02 novembro, 2018

Resenha: Suicidas

Imagem relacionadaTÍTULO: Suicidas
VOLUME: Único
AUTOR: Raphael Montes
EDITORA: Companhia das Letras 
PÁGINAS: 430
Minha Avaliação: 


Antes que o mundo pudesse sonhar com o terrível jogo da baleia azul, que leva jovens a tirar a própria vida, ou que a série de televisão Thirteen Reasons Why fosse lançada e se tornasse o sucesso que é hoje, Raphael Montes, então com 22 anos, já tratava do tema do suicídio entre jovens, com a ousadia que virou sua marca registrada.

Em seu primeiro livro, que a Companhia das Letras agora relança acrescido de um novo capítulo, conhecemos a história de Alê e seus colegas, jovens da elite carioca encontrados mortos no porão do sítio de um deles em condições misteriosas que indicam que os nove amigos participaram de um perigoso e fatídico jogo de roleta russa.

Aos que ficaram, resta tentar descobrir o que teria levado aqueles adolescentes, aparentemente felizes e privilegiados, a tirar a própria vida. Para isso, contamos com os escritos deixados por Alê, um narrador nada confiável.


Desde que ouvi falar em Raphael Montes e seus livros fiquei morrendo de vontade de ler algo escrito por ele. Tudo o que falavam sobre seus livros me deixava curiosa. Agora, após a leitura de "Suicidas", fico pensando o que Montes tem na cabeça. 🙇 Mas não digo isso em um sentido exclusivamente ruim, mas também admirando-o. "Suicidas" não é um livro qualquer e Raphael Montes definitivamente não é apenas mais um escritor.

É até um pouco difícil de organizar as ideias para escrever esta resenha. O livro ao mesmo tempo que desperta facínio, desperta horror. Me peguei várias vezes em conflito com minhas emoções.

Em Suicidas podemos ver a podridão do homem. É um livro extremamente desconfortável, mas que você não consegue parar de ler de tão envolvente que é. Montes vai deixando migalhas ao longo da história fazendo com que você queira cada vez mais.

Raphael Montes não tem papas na língua, ele não tem medo de mostrar o lado obscuro dos 9 personagens principais. Com um tema pesado e cenas fortes (é um livro para quem tem estomago)  traz algo completamente ousado e impressionante na maneira em que foi construído.

Com personagens muito bem construídos e um final impressionante Suicidas definitivamente é um dos melhores livros que já li.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com sabedoria. Sem xingamentos, respeitando a opinião do outro, caso ache no texto um erro de gramática é só avisar.
"A bondade é o princípio do tato, e o respeito pelos outros é a primeira condição para saber viver."- Henri Frédéric Amiel
Beijos

© RM Desing - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tema Base: Butlariz.
imagem-logo