08 outubro, 2015

Resenha: Ordem de Extermínio

TÍTULO: Ordem de Extermínio
TÍTULO ORIGINAL: The Kill Order
SÉRIE: Maze Runner
VOLUME: 4
AUTOR(A): James Dashner
EDITORA: V&R
PÁGINAS: 381
Minha Avaliação: 


Antes de o CRUEL existir, antes que houvesse o Labirinto e muito antes que Thomas ingressasse na Clareira, as chamas solares assolaram a Terra e destruíram o mundo que a humanidade considerava salvo... Mark e Trina estavam lá quando tudo aconteceu, e sobreviveram. Mas sobreviver às chamas foi fácil se comparado ao que viria depois. Agora, um vírus que toma conta da mente com violência e dor se espalha por todo lugar e existe algo muito suspeito sobre sua origem. Pior ainda: ele está em mutação e as evidências sugerem que a humanidade se ajoelhará diante do caos, prevendo uma morte inevitável e assustadora. Mark e Trina estão convencidos de que existe uma maneira de salvar os poucos que restaram. E estão certos de que podem encontrá-los. Porque neste novo e devastado mundo, cada vida tem um preço. A sua também. E para alguns, você vale muito mais morto do que vivo. Ordem de Extermínio é a origem da trilogia Maze Runner, best-seller do New York Times, sucesso internacional em vários idiomas. Aqui encontraremos a história da destruição do mundo e da civilização, e de como o Fulgor fez com que alguns planejassem soluções drásticas e cruéis para a sobrevivência dos seres humanos... e do planeta à beira do caos e da extinção. 

Esqueça os clareanos. Esta é uma história nova: novos personagens, novo ambiente, tudo novo (bem, nem tudo). As únicas vezes em que Thomas aparece na história são no prólogo e no último capítulo, então não se engane achando que o Thomas e todos os outros irão ter destaque neste livro, pois não vão.

A história de Ordem de Extermínio é nada mais nada menos do que a história de como nosso mundo se tornou do jeito que conhecemos no primeiro livro da série.

Mark é um garoto de 17 anos que mora junto à um grupo que sobreviveu às chamas solares, que apesar de terem acontecido à um ano atrás ainda o causa pesadelos horríveis que nos esclarecem como as chamas aconteceram. Os pesadelos são umas das partes mais emocionantes do livro (na minha opinião), pois conta como foi pela visão de uma pessoa normal, que tinha família, amigos, casa... e perdeu tudo.

Tudo é normal onde Mark mora, até que um dia pessoas vestidas com roupas anti materiais radioativos chegam em bergs e começam a atirar dardos em todo mundo. Quem é atingido cai e morre na hora, mas os poucos que ainda sobrevivem desenvolvem comportamentos estranhos e reclamam constantemente de uma terrível dor de cabeça. Está reconhecendo, não é?

Mark e Trina, uma amiga (ok, talvez um pouco mais que isso), conseguem escapar vivos e junto com Alec (um veterano de guerra que ajudou os dois no momento em que as chamas começaram) começam a ir atrás de quem os atacou para saber o porque e o que era aquilo. No caminho eles passam por uma aldeia (parecida com a deles) que havia sido totalmente dizimada pelas mesmas pessoas que os haviam atacado. Lá eles encontram Deedee, uma menininha de apenas 5 anos assustada e totalmente sozinha. Deedee vai se tornar uma peça muito importante no quebra-cabeça que é essa história.

A partir daí muitas coisas acontecem e tudo vira de pernas para o ar. E, sem brincadeira, ou eles correm ou morrem.

O livro, assim como os outros (talvez até mais que os outros) é repleto de cenas de ação, nervosismo, luta e sangue. A luta pela sobrevivência é difícil e perigosa, ainda mais sem os personagens saberem o que realmente está acontecendo. E os personagens não tem ao menos um minuto de sossego. Quando você finalmente pensa que eles vão poder parar, descansar um pouco acontece alguma coisa e eles tem que fugir/lutar novamente. Isso pode ser um pouco frustrante às vezes kkkkkk.

Apesar de ter algumas respostas para as perguntas que temos durante a série Maze Runner, elas são bem superficiais e algumas não são totalmente respondidas. O livro com certeza acrescenta bastante coisa à história, mas acho que faltaram algumas respostas.

Concluo a resenha falando que eu adorei este livro e os novos personagens me surpreenderam com sua astúcia, inteligência e companheirismo. Em apenas um livro os personagens amadurecem muito e isso me deixou bem satisfeita.











Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com sabedoria. Sem xingamentos, respeitando a opinião do outro, caso ache no texto um erro de gramática é só avisar.
"A bondade é o princípio do tato, e o respeito pelos outros é a primeira condição para saber viver."- Henri Frédéric Amiel
Beijos

© RM Desing - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tema Base: Butlariz.
imagem-logo