15 abril, 2015

Resenha: Deixe a Neve Cair

TÍTULO: Deixe a Neve Cair
TÍTULO ORIGINAL: Let It Snow
VOLUME: Único
AUTOR(A): John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle
EDITORA: Rocco
PÁGINAS: 335
Minha Avaliação:


Na noite de natal, uma inesperada tempestade de neve transforma uma pequena cidade num inusitado refúgio romântico, do tipo que se vê apenas em filmes. Bem , mais ou menos. Porque ficar presa à noite dentro de um trem retido pela nevasca no meio do nada, apostar corrida com os amigos no frio congelante até a lanchonete mais próxima ou lidar sozinha com a tristeza da perda do namorado ideal não seriam momentos considerados românticos para quem espera encontrar o verdadeiro amor. Mas os autores bestsellers John Green , Maureen Johnson e Lauren Myracle revelam a surpreendente magia do Natal nestes três hilários e encantadores contos de amor , inteligados, com direto a romances, aventuras e beijos de tirar o fôlego.

Deixe a Neve Cair foi um livro que me conquistou. Ele é dividido em três contos que estão interligados de um jeito super criativo e simples, mas que me empolgou muito.

O primeiro conto (O Expresso Jubileu), de Maureen Johnson, é com certeza o meu favorito dos três. Ele conta a história de Jubileu (ou Julie como a personagem prefere), uma garota de 16 anos. Os pais de Jubileu colecionam peças de cerâmica da Cidade do Papai Noel Flobie e enquanto estavam na fila para comprar a peça de número 68 acabaram se envolvendo em uma confusão e sendo presos por isso. Sem nenhum aviso e às pressas, Jubileu tem de ir à Florida passar o natal com seus avós. Ela pega um trem, mas ele fica preso por causa de uma grande (e tão inconveniente) nevasca.

O segundo conto (O Milagre da Torcida de Natal), de John Green, conta a história de Tobin, Duke (que na verdade é Angie) e J.P. Os três estão entediados assistindo uma maratona de James Bond quando recebem uma ligação de Keun: 14 líderes de torcida estão presas na Wafle House onde Keun, um amigo do trio, trabalha e Tobin, Duke e J.P precisam corrrer ou outro grupo de pessoas chegará antes à Wafle House "roubando suas líderes de torcida". Este conto é cheio de aventura e, no final, uma revelação amorosa.

Muitas pessoas não gostaram deste conto, mas eu adorei. Achei muito cativante. Enfim, adorei hahaha.

O terceiro e último conto (O Santo Padroeiro dos Porcos), de Lauren Myracle, foi o que menos gostei, mas não foi porque a autora é ruim ou porque a história é chata, muito pelo contrário: adorei o jeito de escrita de Lauren e também gostei da história. O que me levou a não gostar deste conto foi a personagem principal. 

O Santo Padroeiro dos Porcos conta a história de Addie que acabou de terminar com seu namorado, Jeb, por ter o traído. Ela se encontra super arrependida e quer reatar com o ex-namorado, por isso manda um e-mail para que ela e Jeb se encontrem às duas horas na Starbucks, o que não acontece (o garoto simplesmente dá um bolo nela). No dia seguinte, Addie precisa buscar Gabriel um mini porco de estimação de sua amiga na Pet shop para desesperadamente mostrar às amigas que não pensa só nela, mas Addie acaba esquecendo de pegar o mini porco e ele acaba sendo "vendido" para uma outra pessoa o que faz Addie entrar numa tremenda confusão.

Como eu já disse antes, este foi o conto de que menos gostei, não por causa da autora, mas por causa da personagem principal. Addie é uma menina mimada, enjoada, egoísta, que só pensa em si mesma e isso estragou totalmente com minha leitura. Compreendo que a personagem precisava ser daquele jeito e tudo o mais( quem já leu sabe do que estou falando), mas sério, não gostei nem um pouco de Addie, Jeb merece uma pessoa melhor. Novamente: adorei o jeito da autora e a história, mas a personagem principal estragou.

Termino o post recomendando para qualquer um este livro maravilhoso! 

Comentem se já leram ou não, se querem ler, o que acharam do livro, etc, etc, etc...








2 comentários:

  1. Oi!

    Eu tô com esse livro na estante há meses, mas nunca começo a ler. Estou cheia de ficções científicas e literatura fantástica, por isso nunca cogito começar a leitura...

    Parece bem legal, apesar de que, talvez eu ache um pouco "simples", já que retrata demais o cotidiano (noite de Natal). Estou acostumada com livros que retratam vários meses ou semanas, com emoções fortes, um vilão, etc.

    Porém, mudar um pouco deve ser bom, e estou com mais vontade ainda de lê-lo!!

    Beijinhos!!

    Elisa Flemer - Leitura Delicada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee Elisa,
      Sei muito bem como é isso, mas tenho certeza que você vai adorar! O livro apesar de simples, é encantador e muito engraçado! Vai tirando o pó dele (por ficar tanto tempo na estante asshauhuahsu) e começa a ler!
      Beijoos

      Excluir

Comente com sabedoria. Sem xingamentos, respeitando a opinião do outro, caso ache no texto um erro de gramática é só avisar.
"A bondade é o princípio do tato, e o respeito pelos outros é a primeira condição para saber viver."- Henri Frédéric Amiel
Beijos

© RM Desing - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tema Base: Butlariz.
imagem-logo