06 janeiro, 2015

Resenha: Se eu Ficar

TÍTULO: Se Eu Ficar
TÍTULO ORIGINAL: If I Stay
SÉRIE: Se Eu Ficar
VOLUME: 1
AUTOR(A): Gayle Forman
EDITORA: Novo Conceito
PÁGINAS: 224
Minha Avaliação:


A última coisa de que Mia se lembra é a música. Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.

"Impossível parar de ler" o que The Bookseller disse é totalmente verdade. Fiquei tão concentrada na leitura que não percebi as horas passando e acabei lendo quase o livro inteiro em um único dia, e cada vez que tinha que parar de ler por algum motivo infeliz motivo chorava por dentro.

Em uma manhã de fevereiro Mia sai para um passeio de carro. E, em um instante, tudo muda. Todas as escolhas que ela teria que fazer não importam mais, pois agora apenas uma escolha importa: se ela vai, ou não, ficar. 

A narrativa é dividida em duas partes: a parte presente (no hospital, após o acidente) e a parte antes do acidente (como se fossem flash backs). A trama é super rápida e fácil de se ler, o tipo de história que fluí e que faz o leitor ansiar pelas páginas finais. 

Como vocês já sabem, na história conhecemos a história de Mia uma garota nerd, super na dela que tem como paixão tocar violoncelo. Mia mora com seus pais, que são jovens e extremamente atuais e descolados, e Teddy, o irmão menor de Mia.

Mia se sente um pouco deslocada por gostar de música clássica enquanto sua família é punk, por ser introspectiva enquanto todos são engraçados e festeiros, mas nada disso diminui seu amor e sua vontade de estar entre eles. E é assim que ela passa o tempo: tocando, com sua família e com Adam. Mia ainda não entende porque Adam está com ela, como ele – lindo, engraçado, inteligente e integrante da banda Shooting Star, que está ficando cada vez mais popular – se interessou por ela, mas a questão é que ele é extremamente e intensamente apaixonado por Mia.

Um ponto que adorei é que indo além da tragédia, a autora aborda também os conflitos diários de um jovem adulto, dando voz ás dúvidas da protagonista que, por exemplo, tem medo de não ser aceita na universidade dos sonhos, não tem certeza a respeito do local ao qual pertence, e teme estar se distanciando do grande amor da sua vida. Também me surpreendi com a força da personagem principal, com o amor familiar descrito nessas páginas, e com a bela mensagem deixada pela autora. Além disso, me apaixonei por Adam e por sua banda de rock, e adorei a maneira como ele e Mia, dois jovens tão diferentes, se completam de uma forma única.

O único ponto negativo que vou colocar na resenha é que achei que o final foi de forma abrupta demais. Sei que ainda tem o segundo volume, mas mesmo assim acho  que deveria ter uma explicação em Se Eu Ficar.

Se Eu Ficar é uma história belíssima sobre o que a força do amor pode fazer. Estou super ansiosa pelo próximo volume: Para Onde Ela Foi.









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com sabedoria. Sem xingamentos, respeitando a opinião do outro, caso ache no texto um erro de gramática é só avisar.
"A bondade é o princípio do tato, e o respeito pelos outros é a primeira condição para saber viver."- Henri Frédéric Amiel
Beijos

© RM Desing - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tema Base: Butlariz.
imagem-logo