19 setembro, 2014

Resenha: Os Escolhidos

TÍTULO: Os Escolhidos
TÍTULO ORIGINAL: Chosen
SÉRIE: The 100
VOLUME: 1
AUTOR(A): Kass Morgan
EDITORA: Galera Record
PÁGINAS: 288
Minha Avaliação:




Desde a terrível guerra nuclear que assolou a Terra, a humanidade passou a viver em espaçonaves a milhares de quilômetros de seu planeta natal. Mas com uma população em crescimento e recursos se tornando escassos, governantes sabem que devem encontrar uma solução. Cem delinquentes juvenis — considerados gastos inúteis para a sociedade restrita — serão mandados em uma missão extremamente perigosa: recolonizar a Terra. Essa poderá ser a segunda chance da vida deles... ou uma missão suicida.

Primeiro de tudo, antes de começar a resenha, eu queria me desculpar por tanto tempo sem postar. É que eu estive em semana de provas, trabalhos e etc; (hoje recebi meu boletim...) e também porque eu fiquei com um pouco de preguiça e tudo o mais hahah.

Os Escolhidos não é um livro muito conhecido, a maioria das pessoas não ouviu falar dele. Se vocês lerem a sinopse com certeza se interessarão pelo livro, mas eu não o recomendaria. Achei o livro muito enrolado, as coisas demoram a acontecer e os P.O.Vs dificultam a leitura por serem usados de maneira exagerada - eu já estava mais na metade do livro e ainda tinha dificuldade em distinguir qual personagem era qual, sempre me perdia - mas ao mesmo tempo, a troca de P.O.Vs é vantajosa, pois assim a autora pode nos mostrar vários acontecimentos.

Mas assim como todo livro, Os Escolhidos também tem seu lado positivo. Esse é o livro mais cheio de Shipps que eu já li hahah. São tantos que dá até para escolher. Mas o que eu shippo mais é Luke e Glass. Eles são um casal tãããão perfeito... Shippo demais os dois!

The 100 é um livro nada mais nada menos que introdutório. É nesse primeiro livro que conhecemos o universo criado pela autora o que o deixa um pouco cansativo e nos dá a impressão de que as coisas não acontecem, como eu já falei.

Um pequeno resumo dos personagens principais:

Clark estava em treinamento para virar médica antes de ir para a Terra, então quando chegaram à Terra ela foi a responsável por cuidar dos feridos. Ela é determinada apesar dos sentimentos frágeis, que divertiam muito, o que não me agradou nem um pouco.


Wells, filho do Chanceler (que comanda a nave) da nave, quis ser preso para ir na missão à Terra, assim ele poderia proteger Clarke, mesmo que ela estivesse com um ódio mortal dele. Ele tem boas intenções e é um bom garoto, e o espírito de liderança aos poucos vai tomando conta dele, embora não queira se tornar um ditador, como muitos dos governantes da Colônia.

Bellamy entrou à força na nave que ia para à Terra, simplesmente para proteger sua irmã mais nova. Ele era muito determinado e não tinha medo de assumir riscos. Apesar de meio cabeça dura e de ter me irritado algumas vezes, acabei gostando dele.

Glass é a garota que conseguiu fugir enquanto Bellamy mantinha o Chanceler como refém. A primeira coisa que ela faz é ir atrás de Luke, com quem ela havia terminado meses atrás antes de ser presa, para mantê-lo em segurança. Ela era nossos olhos e ouvidos dentro da Colônia, deveria servir para nos dar informações sobre o que estava acontecendo, mas, como eu disse, tudo o que temos é praticamente Glass voltando a sua vida normal e choramingando por Luke. 

Apesar de tudo o que eu falei, estou ansiosa para ler o próximo livro porque é justo nas últimas 20 páginas que a autora começa a criar fatos interessantes (o que eu queria ler, na verdade, neste primeiro livro) mas estas 20 páginas não compensam pelas outras 200 que a antecederam.

Beijos e abraços






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com sabedoria. Sem xingamentos, respeitando a opinião do outro, caso ache no texto um erro de gramática é só avisar.
"A bondade é o princípio do tato, e o respeito pelos outros é a primeira condição para saber viver."- Henri Frédéric Amiel
Beijos

© RM Desing - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tema Base: Butlariz.
imagem-logo