06 julho, 2014

Resenha: A Caçada

TÍTULO: A Caçada
TÍTULO ORIGINAL: The Hunt
 SÉRIE: Trilogia Hunt
VOLUME: 1
AUTOR: Andrew Fukuda
EDITORA: Intrínseca
PÁGINAS: 288
Minha Avaliação: 



Gene é diferente dos outros. Ele não tem a força e agilidade de seus colegas da escola, é imune à luz do sol e não sente uma sede insaciável por sangue. Gene é um "eper", um dos últimos humanos do planeta, e vive disfarçado no meio das pessoas normais. Ele usa presas falsas, raspa todos os pelos do corpo, faz o possível para esconder seu cheiro e jamais abandona sua máscara. Sabe que não deve chamar a atenção em um mundo em que um pequeno deslize pode ser fatal. Mesmo vivendo sozinho há anos, Gene ainda escuta as palavras de advertência de seu pai - Não faça amigos; não pegue no sono durante a aula; não pigarreie; não gabarite as provas, embora sejam um insulto à sua inteligência. Não durma na casa de colegas; não cantarole nem assobie. E ainda; Nunca esqueça quem você é. Ele leva sua vida de acordo com essas regras, determinado a sobreviver. Mas a frágil segurança de Gene é ameaçada por uma terrível surpresa; a Caçada Eper.
Gene precisa escolher entre ser o caçador ou a caça. Não há escapatória - e qualquer erro significa a morte certa.

A Caçada é um livro realmente tenso no qual você quer arrancar os cabelos de tanto nervosismo, mas isso é o que torna o livro tão interessante. O final é desesperador, Fukuda praticamente nos obriga a comprar o próximo livro.

O livro é muito comparado com Jogos Vorazes, e a semelhança é mesmo inegável, mas Fukuda não deixa o livro cair na mesmice, deixando o livro com um pitada de THG e mais um toque do estilo do próprio autor este livro virou um dos meus favoritos.


Uma coisa muito interessante do livro além da narrativa incrível, é o modo como o autor representa os vampiros - apesar de não serem chamados assim. Fukuda nos mostra um lado diferente e super criativo dos seres que cria mas sem deixar o lado clichê que todos conhecem deles. Os vampiros não são imunes ao sol, dormem como morcegos, são ágeis, possuem uma força supernatural, suas relações sexuais são feitas com os cotovelos, ao invés de rirem ou sorrirem quando acham graça em alguma coisa eles coçam os pulsos, babam sem cessar quando a simples menção de alguma eper ou sangue humano é feita, sua alimentação é a base de carne pingando de tanto sangue...

E quando pensamos que nada mais pode acontecer de tão interessante que o livro é, fatos inacreditáveis acontecem e nos vemos em uma bola de neve de acontecimentos e emoções que não param de crescer. O final é desesperador, é até maldade fazer os leitores esperarem por mais um volume com um final daqueles. 

Simplesmente adorei o livro, realmente muito bom!

Beijos e abraços
Laura Guimarães








2 comentários:

  1. Deu até uma enorme vontade ler. Eu amo os livros que possuem um final assim, que deixa a gente roendo as unhas de tão ansiosa. Um bom exemplo foi A Escolha da autora Kiera Cass, quando terminei de ler A Elite e vi aquelas frases que ela ela soltou em seu twitter quase caio de costas. Eu passava o dia todo esperando o cara do correio vir deixar meu livro, surtando completamente kkkkkkkkk.

    Beijos.
    http://agarotacomoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha sei bem como é. Também comprei o meu exemplar de A Escolha pela internet e todo dia olhava o site onde comprei para ver se meu livro já estava chegando kkkkkkkkk.
      Beijos

      Excluir

Comente com sabedoria. Sem xingamentos, respeitando a opinião do outro, caso ache no texto um erro de gramática é só avisar.
"A bondade é o princípio do tato, e o respeito pelos outros é a primeira condição para saber viver."- Henri Frédéric Amiel
Beijos

© RM Desing - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tema Base: Butlariz.
imagem-logo