03 dezembro, 2015

Especial: Jogos Vorazes



Jogos Vorazes chegou ao fim e com certeza iremos sentir saudade! Para que isso não passe em branco aqui no blog, preparei um especial dessa trilogia para vocês!

E que a sorte esteja sempre a seu favor!


Após o fim da América da Norte uma nova nação surgiu: Panem. Panem é dividida em 12 distritos os quais cada um é responsável por algum produto que é necessário na capital (Distrito 1: luxo; distrito 2: maçonaria; distrito 3: tecnologia; distrito 4: pesca; distrito 5: energia; distrito 6: transporte; distrito 7: madeireiro; distrito 8: têxtil; distrito 9: grãos; distrito 10: pecuária; distrito 11: agricultura; distrito 12: mineração). Mas não foi sempre assim.

Nos dias escuros os distritos se rebelaram contra a capital e um deles, o 13, foi destruído. Para lembrar aos moradores de Panem que a capital é superior aos distritos foram criados os Jogos Vorazes.

Mas tudo isso você já sabem. Vamos ao que interessa!

O especial de hoje é: momentos e frases que nunca iremos esquecer.


A trilogia é repleta de cenas inesquecíveis e neste post reuni alguns dos que mais gosto.

5 momentos importantes de Jogos Vorazes

Momento 1:
   Eu me ofereço! – digo eu, arquejando – Eu me ofereço como tributo!

 

Não precisa nem falar que esta é uma das quotes mais importantes da trilogia inteira...

Momento 2:

– Então, olha só o que você vai fazer. Você vence e volta para casa. Ela não vai poder te recusar nessas circunstâncias, vai?  diz Caesar, incentivando-o.
– Não sei se vai dar certo. Vencer... não vai ajudar nesse caso.
– E por que não?  quer saber Caesar, aturdido.
Peeta enrubesce e gagueja.
– Porque... porque... porque ela veio para cá comigo. 


Que amorzinho... se não fosse pelo fato de que a Katniss empurra ele por dizer isso kkkkkkkkk... Sério Catnip, você tem problemas hahaha

Momento 3:

– E lembre-se disso: não posso apostar, mas se pudesse, minhas fichas iriam todas para você.



Momento 4:

– Lembre-se, nós somos loucamente apaixonados um pelo outro, então não há problema algum você me beijar sempre que tiver vontade.



Fangirling 4ever... S2!

Momento 5:

 – Saudações aos últimos competidores da septuagésima quarta edição dos Jogos Vorazes. A revisão anterior foi revogada. Um exame mais minucioso do livro de regras revelou que apenas um vencedor pode ser permitido - diz ele - Que a sorte esteja sempre a seu lado.




Eles precisam de um vencedor. Ou será que não? As amoras foram um truque sem dúvida arriscado, mas não é que deu certo?

Mais algumas frases...

É um gesto antigo de nosso distrito, e raramento utilizado. Eventualmente visto em enterros. Significa agradecimento, admiração, adeus a alguém que você ama.

Bem, penso, seremos 24 por lá. Há muita probabilidade de outra pessoa matá-lo antes de mim. Mas é claro que, ultimamente, as probabilidades não andam muito confiáveis.

 Não sou sempre antipática. Tudo bem, não saio por aí amando todo mundo que encontro pelo caminho, meus sorrisos não aparecem com facilidade, mas me importo com as pessoas.

– Algum último conselho? 
[...]
– Fiquem vivos.

 Não quero que eles mudem meu jeito de ser na arena. Não quero ser transformado em algum tipo de monstro que sei que não sou. [...] Só fico desejando que haja alguma maneira de... de mostrar à Capital que eles não mandam em mim. Que sou mais que somente uma peça nos Jogos deles.

 É isso aí. Cobertura de bolo. A última defesa dos moribundos.

 5 momentos importantes de Em Chamas
Momento 1:
– Muito bem. Então tira seu primo daqui, garota. E se ele recobrar os sentidos, lembre a ele que, da próxima vez em que caçar ilegalmente nas terras da Capital, vou reunir pessoalmente o pelotão de fuzilamento.


Momento 2: 
– No aniversário de setenta e cinco anos, para que os rebeldes não se esqueçam que até mesmo o mais forte dentre eles não pode superar o poder da capital, o tributo masculino e o tributo feminino serão coletados a partir do rol de vitoriosos vivos.

 

Momento 3: As entrevistas

Estou num vestido com o exato desenho de meu vestido de casamento, só que da cor de carvão e feito de pequenas penas. Surpresa, levanto minhas longas e fluidas mangas no ar, e é aí que vejo a mim mesma na tela da televisão. Vestida toda de preto, exceto pelos pedacinhos brancos em minhas mangas. Ou será que deveria dizer asas? Porque Cinna me transformou em um tordo.

 

Momento 4:

Ele manteve o nariz de Peeta fechado mas a boca bem aberta, e está soprando ar em seus pulmões. Então Finnick puxa o zíper da parte de cima do macacão de Peeta e omeça a pressionar com as mãos o ponto em cima de seu coração. 




Momento 5: 

Eu me levanto, virando-me para o campo de força, revelando-me inteiramente, mas sem me importar mais com isso. Só me importando com o local para onde devo dirigir a ponta da flecha, para onde Beetee teria jogado a faca se tivesse tido condições de escolher. Meu arco aponta para o quadrado ondulante, a falha, a... como foi mesmo que ele se referiu a isso naquele dia? A brecha na armadura. Deixo a flecha voar, vejo-a atingir sua marca e desaparecer, puxando o fio de ouro.



Mais algumas frases...

– Pensei que ele quisesse – digo.
– Não dessa maneira – diz Haymich – Ele queria que a coisa fosse pra valer.

Eu me comporto como alguém que está deliciada, mas meu interesse por essas pessoas que vivem na Capital é zero. Elas servem apenas para me distrair da comida.

– Você devia me acordar – digo.
– Não é necessário. Meus pesadelos normalmente têm a ver com perder você – diz ele – Eu fico legal logo que percebo que você está aqui. 

 – Eu não vou para lugar nenhum. Vou ficar bem aqui e arrumar todo tipo de encrenca que for possível.

– Você podia viver cem vidas e ainda assim não merecer aquele cara, sabia? – diz Haymich.

– Quer um torrão de açúcar? – diz ele, oferecendo a mão, que está cheia – É para os cavalos, na realidade, mas quem se importa? Eles podem comer açúcar anos e anos ao passo que eu e você... bom, se a gente encontra alguma coisa doce pela frente é melhor agarrar com rapidez.

Coitado do Finnick. Por acaso essa é a primeira vez na vida que você não está com a aparência bonitinha? – digo.
Deve ser. A sensação é completamente nova. Como foi que você conseguiu lidar com isso ao longo de todos esses anos? – pergunta ele.
Simplesmente evitando os espelhos. Com o tempo você acaba esquecendo. 

– Eles não podem me fazer nenhum mal. Não sou como vocês. Não há mais ninguém no mundo que eu ame.


6 momentos importantes de A Esperança

Momento 1:

Empurro as pessoas para o lado até ficar bem em frente a ele, minha mão pousada na tela. Procuro em seus olhos algum sinal de dor, algum reflexo de agonia ou tortura. Não há nada. Peeta parece saudável e até mesmo robusto. Sua pele está brilhando, sem marcas de maus tratos [...] Não consigo reconciliar essa imagem com o garoto agredido e ensanguentado que frequenta os meus sonhos. 
 

Peeta está vivo! Com certeza um momento de alívio para todos nós... Mas então as outras entrevistas chegam e não temos mais tanta certeza de que é realmente um alívio. Durante a segunda entrevista ele está visivelmente mais magro. Um dos efeitos da tortura.




Momento 2:

– O presidente Snow diz que está nos enviando uma mensagem? Bom, tenho uma para ele. Você pode nos torturar e nos bombardear e queimar nossos distritos até que eles virem cinzas, mas está vendo isto aqui? – Uma das câmeras segue o local que eu aponto com a mão: as aeronaves queimando no telhado do armazém em frente a nós. A insígnia da Capital em uma das asas brilha visivelmente em meio às chamas. – Está pegando fogo! – Estou gritando agora, disposta a ter certeza de que ele não perderá nenhuma palavra. – Se nós queimarmos, você queimará conosco!

 

Momento 3:

Suas feições exibem descrença e algo mais intenso que não consigo apreender exatamente. Desejo? Desespero? Certamente ambos, pois ele dispensa os médicos levanta-se de imediato e vai até mim. Corro para recebê-lo, meus braços estendidos para abraçá-lo. Suas mãos também estão vindo ao meu encontro, para acariciar meus rosto, eu imagino. Meus lábios estão começando a formar o nome dele quando suas mãos apertam o meu pescoço.



É certamente um choque quando descobrimos o que Snow estava realmente fazendo com o menino do pão. E é incrível como conseguiram retratar isto no filme.

Momento 4:

– Cadeado, cadeado, cadeado.



Finnick! Essa cena é tão rápida que a dor de perder não só Finnick, mas outras sete pessoas, no combate contra os bestantes não chega tão rápida. Mas quando chega... Com certeza Finnick era um dos personagens mais adorados da trilogia e é muito triste perdê-lo.

Momento 5:

Primeiro vislumbro a trança loira nas costas dela. Em seguida, assim que ela arranca o casaco para cobrir uma criança que não para de chorar, reparo na fralda da camisa para fora da calça. Tenho a mesma reação que tive no dia que Effie Trinket chamou o nome dela na colheita. [...] continuo avançando em meio à multidão, exatamente como fiz antes. Tentando gritar o nome dela com uma intensidade que consiga superar o barulho. Estou quase lá quando penso que ela está me ouvindo. Porque por um segundo apenas ela me avista, seus lábios formando meu nome. E é então que os paraquedas restantes explodem.



 Katniss se quebra quando Prim morre. O que a deixava inteira em meio à batalha contra a Capital, à tentativa de trazer Peeta de volta... era sua irmã. E a culpa disso ter acontecido ser possivelmente de Gale a deixa mais transtornada. Prim, como diz Snow foi "Uma tamanha perda. Absolutamente desnecessária."

Momento 6:

A ponta da minha flecha move-se para cima. Solto a corda. E a presidenta Coin desaba na lateral da varanda, mergulhando no chão. Morta.

 

Mais algumas frases...

Certos passos você tem de dar sozinho.

– Se a gente perder? – Plutarch olha na direção das nuvens, e um sozinho irônico franze seus lábios. – Aí eu diria que a edição dos Jogos Vorazes do ano que vem vai ser absolutamente inesquecível.

– Essa talvez seja a única coisa em que eu dê razão ao meu médico da cabeça. Não há volta. Então, é melhor a gente se acostumar com as mudanças. - (Johanna)

Senhoras e senhores... (Finnick)
Está aberta a septuagésima sexta edição dos Jogos Vorazes. (Katniss)

[...] E Snow vencerá. Um ódio quente e amargo percorre meu corpo. Snow já venceu demais por hoje.

– Agora  estamos naquele período tranquilo onde todo mundo concorda que os nossos horrores recentes jamais deveriam se repetir – diz ele. (Plutarch) – Mas o pensamento em prol do coletivo normalmente possui vida curta. Somos seres volúveis e idiotas com uma péssima capacidade de lembrar das coisas e com uma enorme volúpia pela autodestruição.

Você me ama. Verdadeiro ou falso.
Eu digo a ele:
Verdadeiro. 

É quando faço um lista em minha cabeça com todos os atos de bondade que vi alguém realizando. É como um jogo. Repetitivo. Até um pouco entediante após mais de vinte anos. Mas há jogos muito piores do que esse.

Espero que tenham gostado deste Especial (que ficou gigante!). Com certeza ficarei morrendo de saudade destes queridos personagens.

Mas nunca se esqueçam:

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com sabedoria. Sem xingamentos, respeitando a opinião do outro, caso ache no texto um erro de gramática é só avisar.
"A bondade é o princípio do tato, e o respeito pelos outros é a primeira condição para saber viver."- Henri Frédéric Amiel
Beijos

© RM Desing - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tema Base: Butlariz.
imagem-logo